PostHeaderIcon Crianças com poderes especiais

Veja a garotinha no vídeo acima. Você poderia pensar: “Ah! Meu sobrinho também é assim, ele acessa sozinho a internet e parece usar o computador melhor do que os adultos”. Já sabemos do que essa geração é capaz. Certo?

Errado! A cada dia fico mais e mais assustado com a miopia dos adultos, especialmente da maioria dos educadores que ainda não entenderam o que significa uma criança de 2,5 anos fazer as coisas que a garotinha do vídeo faz.

Estou falando de poder de realização!

As crianças de hoje podem muito mais do que acessar a internet e enviar e-mails. Elas são capazes de entender suas próprias vontades, fazer escolhas, buscar recursos, entender o seu funcionamento, explorá-los, extrair as informações de que necessitam, criticar e atingir seus próprios objetivos. Seja para chegar ao site da Disney, seja para passar de fase em um novo jogo.

É preciso que pais e educadores tenham consciência sobre os impactos que esse fato terá na vida dessas crianças, infinitamente positivo caso não entremos em rota de colisão com essas crianças, tentando educá-las à moda antiga.

O que quero dizer aqui é que não se pode tratar essas crianças como fomos tratados em nossa infância. Elas são diferentes! Tentar formatá-las sob ameaça de notas vermelhas e cortes de mesada será ainda menos eficiente do que foi conosco. Elas são melhores do que essa lógica e tentar forçá-las irá ampliar muito as já alarmantes estatísticas de depressão infantil.

A motivação e o significado nunca foram tão importantes para a educação. Crianças com poder de realização não irão aderir a regras e avaliações impostas, elas precisam ser educadas de maneira aberta, entendendo e participando da elaboração das regras para poderem segui-las. Mas principalmente, elas devem ter espaço para criar e construir, porque é através da sua própria construção que irão aprender, elas sabem o que querem e não vão se abrir se não tiverem interesse. É quase como uma auto-educação sob a supervisão e estímulo de pais e professores.

Não estou falando de “construtivismo”, me refiro ao passo posterior: obter suas próprias respostas, sim. Mas acima de tudo, formular suas próprias perguntas!

Se você acha que estamos passando por uma revolução, espere essas crianças chegarem ao mercado de trabalho.

Marcelo Rodrigues
www.vivencionismo.com.br
www.escoladomax.com.br

3 Responses to “Crianças com poderes especiais”

Leave a Reply